próximos EVENToS: 

 

04/03/17:  Palestra "Outros olhares sobre a Pixação"

 

 Siga o ARdepixo: 
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W
quem somos: 

 

O ArdePixo é um coletivo formado por pessoas interessadas na produção de conteúdo, promoção de ações educacionais e de conscientização, produção artística e ativismo sobre a pixação de São Paulo e sobre como a cidade é vivenciada pelo esse grupo de pessoas, que escolheu esse modo de expressão para se manifestar no espaço público.

 

Além de um canal de visibilidade da estética e contextos da expressão na cidade, o ArdePixo é também um canal de debate, que traz à tona diversos olhares como de pixadores, acadêmicos, jornalistas, críticos ou qualquer cidadão que tenha interesse em discutir a questão de forma tolerante e democrática, pessoas que atuam na rua ou não, e que nem sempre contam com espaços de voz (não editada) nas grades mídias.

 

O ArdePixo é também um canal de produção de conteúdo de arte, política e ativismo – pois tudo isso é o universo do pixo. Não acreditamos em visões neutras sobre os fatos e não temos a pretensão de ser neutros em nosso conteúdo, mas de produzir, coletar e reunir materiais que possam fazer emergir perspectivas que até então não foram exploradas ou não foram mostradas.

 

Aqui você verá outros olhares e outras vozes sobre a pixação de São Paulo. 

 POSTS recentes: 

31.08.2017

Please reload

"Cuidado ao atravessar"

 

O Beco do Batman, um dos principais pontos turísticos da Vila Madalena, conhecido como galeria aberta de grafites, foi palco da performance “Cuidado ao Atravessar”, do selo PixoAção em parceria com o Coletivo ArdePixo. O local amanheceu no dia 23 de maio de 2018 cercado por uma fita de isolamento e cartazes com os dizeres "CUIDADO AO ATRAVESSAR" e "PIXOAÇÃO", chamando a atenção para as letras e símbolos recém instalados por todo o chão do beco. Feita com tinta na cor branca, a intervenção exibe letras e símbolos gigantes, em formato geométrico característico da pixação (com "x") de São Paulo. Participaram da ação nomes ferozes da cena do pixo, cada um deixando uma de suas marcas para formar a palavra completa.

 

O ato chama atenção para o início da história do local, quando grafite e pixação eram enquadrados como contravenção criminosa e ocupavam lado a lado espaços vazios e esquecidos da cidade. Nos anos 1980 o Beco do Batman era um dos locais ocupados de forma ilegal por pixadores e grafiteiros que buscavam atribuir novos sentidos para o espaço público. Com o tempo e com as mudanças na legislação - que passou a diferenciar grafite e pichação (além da pixação), classificando o primeiro como forma de arte e o segundo como ato criminoso - a sociedade passa a aceitar e apreciar o grafite e o poder público passa a eleger espaços de visibilidade dessa manifestação, tornando sua presença um pretexto para a eleição de pontos turísticos.

 

De uns tempos pra cá as pixações foram ficando cada vez mais invisíveis nos becos da vila Madalena, que viraram atração turística, com placas e iluminação especial, garantindo o ibope dos artistas que disputam um espaço ali. A intervenção 'Pixoação' insere novamente a pixação no Beco do Batman e chama a atenção para o papel dessa manifestação na construção da identidade da Vila Madalena e do espaço público da cidade de São Paulo, pra lembrar a galera que a rua é o espaço de todos!

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload